Monumentos

  • Fortim de São Francisco (Fortim do Queijo)

  • Endereço:Rua do Sol, s/n, Carmo

Mais Informações
Foto: Fernanda Mafra/Pref.Olinda

Foto: Fernanda Mafra/Pref.Olinda

As primeiras notícias do Forte ou Baluarte de São Francisco datam do século XVII. Por causa de seu tamanho reduzido, ficou conhecido, posteriormente, como “Fortim do Queijo”. Até a década de 30 do século XVIII, o Fortim servia para proteção da costa, quando foi abandonado. Passou por um processo de restauração entre 1973 e 1977, ficando com as atuais feições. A construção assemelha-se a de outras fortalezas coloniais, com arquitetura simples e rústica, em formato retangular. O acesso é feito através de uma rampa de 10 m feita de cimento, tendo ainda calçamento original, e uma pedra ‘’cabeça de negro’’ na parte central do caminho. O Fortim de São Francisco ainda possui dois canhões sobre a base de granito e, ao lado da rampa de acesso, a casa da guarda, em tribeiral.

  • Palácio dos Governadores

  • Endereço:Rua de São Bento, 123, Varadouro

Mais Informações
Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Construído no século XVII, foi o antigo Paço dos Governadores Gerais do Brasil, de onde o País foi três vezes governado. Em 1824, nele se instalou a Assembléia Constituinte e Legislativa da Confederação do Equador. Ao longo dos anos, o prédio passou por várias restaurações. Mantém, atualmente, o estilo neoclássico de sua fachada. Apresenta assoalho em ipê, escadaria original em cedro e o piso em mosaico. Atualmente, é sede da Prefeitura Municipal de Olinda.

  • Biblioteca Pública de Olinda

  • Endereço:Av. Liberdade, s/n, Carmo

  • Telefone:55 81 3305.1157

Mais Informações
Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Criada por Decreto Imperial em 07/12/1830, a Biblioteca Pública de Olinda foi instalada no Convento de São Francisco, sendo a 1ª de Pernambuco e a 5ª do Brasil. Com a transferência da Faculdade de Direito de Olinda para o Recife, o espaço ficou sem funcionar durante várias décadas, sendo restabelecida através da Lei n° 4329/1983. Restaurada em 1996, a casa onde está instalada a Biblioteca Pública de Olinda é uma das construções mais antigas do município. Foi pintada por Franz Post, no século XVII. Visitação: Segunda a sexta-feira das 8h às 17h.

  • Arquivo Municipal de Olinda

  • Endereço:Rua de São Bento, 153, Varadouro

  • Telefone:55 81 3439.9629

Mais Informações
Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Desde os tempos em que a Câmara Municipal acumulava as funções do Poder Executivo, no Império, Olinda possuía seu arquivo. Contudo, somente em 1975 é que foi criado o serviço de Arquivo Público Municipal – voltado para o recolhimento e preservação de documentos em fase permanente. O Patrimônio Documental de Olinda extrapola a função local, para ser de interesse da comunidade cientifica e dos órgãos nacionais e internacionais. Seu acervo é basicamente de documentação acumulada e/ou produzida pelo Poder Executivo Municipal, com datas limites de final do século XVI até fins da década de 70, no século XX. A documentação encontra-se dividida em três grandes grupos: Textual, Cartográfica e Iconográfica. No acervo constam obras raras, do século XVII ao XX.

  • Observatório Astronômico

  • Endereço:Rua Bispo Coutinho, s/n, Alto da Sé

  • Telefone:55 81 3183.5528

Mais Informações
observatório

Construído no século XIX, serviu por várias décadas para observações e estudos de Astronomia. Diz a lenda, que sua edificação relaciona-se com a descoberta de um cometa, em 1860, por Emanuel Liais, de quem o astro recebeu o nome. Erguido em alvenaria, tem formato de um cilindro e possui área de, aproximadamente, 6000 m².

  • Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO)

  • Endereço:Complexo de Salgadinho, Santa Tereza

  • Telefone:55 81 3241.5065

Mais Informações
Foto: Arquivo Sec. Turismo

Foto: Arquivo Sec. Turismo

Adquirido em 1915 pelo coronel Arthur Lundgren, o casarão integrava o Sítio Ramos, propriedade onda havia viveiro de peixes e árvores frutíferas. Abandonado durante vários anos, foi restaurado e, atualmente, abriga o Centro de Educação Musical de Olinda.

  • Farol de Olinda

  • Endereço:Bairro do Amaro Branco

Mais Informações
Foto: Arquivo

Foto: Arquivo

Construído, originalmente, sobre o Fortim Montenegro, o Farol de Olinda foi aceso pela primeira vez em 1872. Visível a 12 milhas, o Farol atual foi construído no Morro Serapião, sendo inaugurado em sete de setembro de 1941. Por se destacar na paisagem de Olinda, tornou-se um dos principais marcos da cidade. Não é aberto à visitação.

  • Coreto da Praça da Preguiça

  • Endereço: Avenida Liberdade, s/n, Carmo

Mais Informações
Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Construção do final do século XIX, o coreto foi feito de ferro fundido, de origem Inglês, com base de pedra arredondada. Suavaranda de ferro é adornada com arabescos e encimada por uma espécie de coroa. Anteriormente, o coreto abrigava a Banda de Música, que animava as festas em Olinda.

  • 2º Sobrado Mourisco

  • Endereço:Praça Conselheiro João Alfredo, 7, Carmo

Mais Informações
Foto: Chico Atanásio/Pref.Olinda

Foto: Chico Atanásio/Pref.Olinda

Com bonitos balcões de madeira em losango e treliça, além de seu muxarabi, este sobrado mourisco é um raro exemplar da arquitetura árabe no Brasil. Em 1859, hospedou o imperador D. Pedro II e a imperatriz Tereza Cristina, em viagem ao Nordeste.

  • 1º Sobrado Mourisco

  • Endereço:Rua do Amparo, 28, Amparo

Mais Informações
Foto: Arquivo Sec. Turismo

Foto: Arquivo Sec. Turismo

A construção é uma das mais típicas obras do século XVIII existentes em Pernambuco. Sobreviveu a onda de descaracterização, provocada pela vinda da Família Real portuguesa para o Brasil. A arquitetura do prédio possui vários elementos característicos da influência árabe. Durante os trabalhos de recuperação, foram encontrados tijolos pesando 24 kg, de dimensões originais. Toda a originalidade da obra foi preservada. No andar térreo, vêem-se duas portas de vergas e ombreiras retas, ambas de pedra. No andar superior, portais iguais aos do térreo. O balcão é em muxarabi, apoiado sobre cachorros de pedra.

Página 1 de 212